25/05/2007

Filme (Resumo)


Filme é uma boa pedida. O Jardim Secreto mostra lindas
paisagens, é maravilhoso .
A história é bonita e exemplar. . .


O JARDIM SECRETO. Conta a historia de uma menina que ficou
órfã na Índia e viajou para a Inglaterra para viver na casa de
um tio, que ficou com a sua guarda.

No início do século XX, Mary Lennox (Kate Maberly) vivia na Índia
com seus pais, que não lhe davam muita atenção, deixando-a aos
cuidados de uma aia. Uma fatalidade os mata e, seis meses depois,
Mary desembarca em Liverpool, na Inglaterra, para viver com Lord
Archibald Craven (John Lynch), seu tio, na mansão Misselthwaite,
uma construção feita de pedra, madeira e metal, com mais de cem
quartos, uma fortaleza. Mary se sente deslocada e assustada, mas
não se dá por vencida. O tio era um homem fechado, muito amargo
pela perda da esposa há dez anos. Não conseguira superar o
trauma.

Ele tinha um filho que sofria uma doença que o impedia de andar.
O tio, era muito presente embora quase sempre ausente na
mansão, falavam nele com medo, o tempo todo, mas ele sempre
viajando, numa constante fuga.

A casa era cheia de mistérios, governada por uma mulher muito
estranha, Sra. Medlock, autoritária e cheia de veneno, vivia a
proibir. Sua palavra chave era o NÃO. Nada pode, tudo é proibido,
é perigoso... Os empregados e as crianças tinham que viver sob
sua tirania e a vida corria lenta, limitadamente. Ela se privava
de viver bem e tentava impingir o mesmo às pessoas a sua volta.

A chegada da menina órfã (Mary) muda o clima da casa,
dando leveza e alegria. Mary não acreditava nas proibições
da governanta. Não a obedecia, desafiava-a. Transgredia as
normas impostas. Aos poucos, o castelo, de imensas portas
fechadas, começou a se abrir para ser explorado pela órfã.
Cada dia ela fazia uma incursão por alguma parte da imensa
propriedade. Foi assim que, um dia, ela e um amigo, irmão de
uma serviçal da casa, encontraram o jardim secreto.

Tal jardim escondido por altos muros teria sido freqüentado e
cultivado pela esposa do tio. Após sua morte, a chave do pesado
portão se perdera e ninguém entrava lá, há anos. Descoberto o
Jardim, a menina começou a cultivá-lo, com a ajuda do amigo e
um velho jardineiro da casa. Esperta, ela começou a inculcar em
seu primo (doente) que ele era capaz de andar e ambos
começaram a mudar as rotinas da casa.

Passeavam às escondidas. O garoto doente foi descobrindo que
não era tão frágil e nem tão doente, quanto queriam que ele fosse.
Tais mudanças não agradaram a governanta, que tinha o poder e
o controle sobre a vida de todos na casa. Um dia, o dono da casa
voltou de viagem e recebeu um relatório das peraltices da sobrinha.
Encolerizado foi ter com ela, e a encontrou com o seu filho,
brincando no jardim secreto. O lugar onde jamais voltara desde a
morte da mulher.

Para surpresa sua, o filho estava andando. Naquele momento, Lord
Archibald se abriu para a vida, ao ver a alegria do filho curado, das
flores e dos pássaros, e o brilho no olhar das crianças, naquele
esconderijo. Isso nos dá uma idéia de que em cada um de nós existe
um jardim secreto que às vezes deixamos de cultivar por causa das
dores ou pelas imposições da vida cotidiana.

Que tal resgatarmos nossos jardins secretos, permitindo que outras
pessoas façam parte dele, ajudando-nos a cultivá-lo, fazendo-o
florir!?!
O jardim secreto de cada um, é um lugar fantástico onde não existem
tristezas nem arrependimentos. Exala apenas perfumes, saudades e
boas recordações. Um esconderijo onde a força da amizade pode
trazer de volta a beleza da vida.
Assista o Jardim Secreto. Vale a pena... Um filme de rara beleza!

alice martins

Nenhum comentário:

Prece belíssima!

"O lírio que floresce no lodo é uma estrela de Deus que, brilhando no charco, jamais se contamina." (André Luiz)

Meu coração é uma estrela

Meu coração é uma estrela, e eu fui criado para o bem e para a luz!...
Não fui criado para o mal, nem para a corrupção.
Não recebi uma alma para transfigurá-la em espectro do lodo.
Não fui feito para o vício e a degradação.
Meu corpo é santuário sagrado criado para a exteriorização do amor e da luz.
Meus sentimentos são pérolas que não devo dividir com a imundície.
Meu pensamento é matéria sutil que devo dirigir para as criações superiores.
Minha vontade é alavanca que deseja meu Deus me projete no rumo da paz e da glória.
Situou-me Ele no mundo para que eu me livre do animal que ainda sou e não que o perpetue em mim.
Preparou-me Ele o espírito para a perfeição da angelitude e não para a degradação infamante da forma.Soprou-me na mente o progresso e não o gelo da estagnação.
Portanto, estou no mundo em aprendizado e não em escravidão; em busca da luz e não das trevas; forjando a sublimação e não o retrocesso.
Situa-me, Senhor, dentro desta verdade, e me ampara os caminhos para que eu não ceda às tentações do mundo.
Que eu sirva quanto esteja em mim servir; que eu ame quanto possa; que estenda as mãos e ampare sempre; que esteja próximo quando necessitado; que eu caminhe distribuindo o melhor de mim; que possam contar comigo todos os irmãos do mundo, mas te peço Pai:
não permite que eu me iluda, me vicie e me perca nele, por ingenuidade ou invigilância, e assim, cego, equivocadamente substitua valores e me afaste de Ti, cada vez mais, para meu próprio prejuízo e infelicidade!...

Assim seja!

Prece ditada por André Luiz - Instituto de Estudo, Pesquisa e
Divulgação Espírita André Luiz - Curitiba, PR


PayPal Logo

Cadastre-se no PayPal e comece a aceitar pagamentos com cartão de crédito instantaneamente.

OBRAS BÁSICAS

Leia e divulgue as obras básicas da doutrina espírita. "A maior caridade que podemos fazer em relação à Doutrina é a sua própria divulgação"